quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Como Arrumar e Decorar uma Linda Mesa de Natal

Como Arrumar a Mesa de Natal

Dúvidas sobre como deve ser à disposição de pratos, talheres e copos ou como decorar uma mesa sem fazer feio são a preocupação de qualquer anfitrião.

Com as proximidades do Natal, muitas pessoas se preparam para receber familiares e amigos em suas residências e, muitas vezes, por não saber como organizar o evento, ou pela falta de tempo, a família acaba optando por uma ceia em um restaurante ou hotel. “Hoje em dia a procura por restaurantes que ofereçam estas opções de ceias de Natal e Ano Novo é muito grande. As mulheres de hoje não dispõem de muito tempo para preparar a casa para receber seus convidados, mas é possível seguir algumas regrinhas na hora de arrumar a mesa e lançar mão de arranjos florais para ter uma noite simples e sofisticada”.

Mesmo com a correria dos dias atuais, devemos pensar que o dia de Natal é único, portanto, eu prefiro a tradicional ceia de Natal em casa, onde podemos reunir nossos familiares para comemorarmos este dia de luz e paz. Não há maior prazer que prepararmos com muito amor, carinho e dedicação a nossa própria ceia de Natal, e assim celebrarmos o nascimento do menino Jesus. (grifo meu)

Algumas Dicas Importantes

1) O primeiro passo é decidir o que deseja servir no jantar e, a partir disso, saberá quais utensílios utilizar e suas quantidades.

2) Com o cardápio resolvido, é hora de organizar a mesa. A colocação dos utensílios deve ser sempre feita de “fora para dentro”. Ou seja, se o seu primeiro prato for uma salada, o segundo uma sopa, o terceiro uma carne e o último a sobremesa, a ordem deverá ser: prato base ao centro, ao lado os talheres da carne, o da sopa e, por último, o da salada, seguindo a ordem de pratos servidos. Não devem ser colocados mais que três pares de talheres à mesa.


3) Os garfos devem ser colocados ao lado esquerdo do prato e as facas ao lado direito do prato. A colher de sopa só deverá ficar ao lado das facas se for o primeiro prato servido (entradas não são consideradas como pratos). Outra exceção à regra é o garfo de ostras, que é o único que deve ser colocado ao lado das facas.



4) O número de copos pode ser de até cinco. Todos devem ser colocados de maneira que os pequenos fiquem na frente. Logo acima das facas, deverá ser posicionado o copo de água, ao lado o copo de champanhe ou flutê e, em frente a eles, o copo de vinho tinto ou vinho branco e o de vinho do porto.


5) O prato base ou sousplat deve permanecer na mesa até o fim da sobremesa.

6) O guardanapo deverá ser colocado em cima do prato base.

7) As lâminas das facas são sempre colocadas viradas para o prato. Exceto o garfo de ostra.


8) Os talheres da sobremesa devem ser trazidos à mesa junto com o prato de sobremesa.

9) Sirva sempre em pratos de um único tipo, por exemplo: porcelana e vidro. Para os talheres, o mesmo fica valendo.


A Decoração

A decoração de Natal em uma casa, além de fazer a diferença, dá um ar familiar, de aconchego e traduz os desejos do anfitrião. Ela é essencial para dar o clima de festividade ao local. Para tanto, não é preciso gastar muito. Você pode usar toalhas comemorativas ou jogos americanos nas cores verde e vermelha, que são símbolo do Natal.


Para os arranjos, opte por vasos transparentes com arranjos florais que combinem com a decoração. Cabe ao bom gosto do anfitrião escolher qual flor é de sua preferência e as cores. Uma boa opção são as rosas vermelhas com folhagem verde. Corte as rosas e folhagens na altura do vaso. Una as rosas e ampare-as com as folhagens. Amarre com um pedaço de fita vermelha e verde ou até mesmo dourada. Coloque-as no vaso com água.


Hoje temos inúmeras opções de guardanapos comemorativos. Mas, se o melhor é economizar, pequenos ramos de trigo ficam bem quando amarrados e colocados sobre o guardanapo comum, ou de pano.

Outra idéia para dar somente um toque à disposição da mesa, são as velas e pequenos laços em verde e vermelho. Estes podem ser espalhados sobre a mesa, não são caros e dão um ar charmoso.


A decoração das mesas possui algumas regras: “O suplá nunca deve ficar sozinho na mesa, sem um prato sobre ele, e é legal sempre ter uma vela”, mas fique atento ao seguinte detalhe: "Se colocar vela, tem que acender."

Para quem não gosta de acender velas em mesas, há a opção de velas falsas, movidas a bateria, que usam lâmpadas e piscam imitando as reais.





Para caprichar, use várias peças de vidro e um faqueiro diferente. No mercado há peças com cabos que imitam madrepérola, por exemplo. Para mesas em estilo mais rústico, há ainda faqueiros com cabo de bambu. Na hora de posicionar os talheres na mesa, o garfo fica do lado esquerdo, a faca e a colher de sopa do lado direito e a colher de sobremesa fica em frente ao suplá.




Com os utensílios selecionados, é hora de definir as combinações. “Se você usa uma toalha estampada só na barra, você pode usar um prato mais estampado. Nunca use uma toalha estampada com um prato estampado. Se a toalha tem um pouco de dourado, é legal usar um suplá dourado. Se você optar por uma mesa mais rústica, a dica é um suplá de fibra. E tem os suplás de prata, que são clássicos”.


 
Tradição: Vermelho e Verde

Os símbolos natalinos têm alguns significados e a tradição que uniu as cores vermelho e verde, por sua vez, também têm inúmeras explicações. Uma das histórias que contam sobre a tradição que uniu as duas cores vibrantes nasceu há mais de 800 anos entre os godos, antigo povo da região hoje conhecida como Alemanha. Na noite mais longa do Inverno, no dia 22 de dezembro, eles enfeitavam um pinheiro verde com maçãs vermelhas e o colocavam dentro da casa voltado para o poente, em homenagem ao deus Sol. Era um costume pré-cristão.

A árvore adornada com frutas vermelhas lembrava aos moradores que, apesar da grande escuridão, o sol, simbolizado pelas maçãs, voltaria para iluminar a Terra e assim trazer de volta a vida, representada pela árvore. Mais de 100 anos depois, na mesma região e quase na mesa data, os rituais que festejavam o deus Sol foram adotados pela igreja cristã para comemorar a vinda de Jesus Cristo ao mundo, no dia 25 de dezembro. A associação tinha razão de ser. Segundo os Evangelhos, Cristo também simboliza a luz (o Sol), a verdade e a vida (a árvore). Assim, mais uma vez, verde e vermelho foram convidados para testemunhar um nascimento.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | GreenGeeks Review