domingo, 27 de novembro de 2011

Elegância com Cartões e Presentes de Natal

Generosos que somos, nesta época do ano começamos a correr, a fim de comprar uma lembrança para todos aqueles a quem queremos agradar ou agradecer. Deixar os dias mais próximos ao Natal para nos dirigirmos às ruas de grande comércio é uma tarefa que exige disposição hercúlea. Não precisa ser tão sacrificado assim. Uma boa programação sobre a lista de presentes e de presenteados garantirá  custo e cansaço reduzidos. Uma sugestão é adquirir, em grandes distribuidoras de papel, embrulhos e fitas, material para - quem sabe até no decorrer do ano - você ir se preparando para a troca de presentes de dezembro.

Esta tradição faz referência aos presentes levados para o menino Jesus pelos três reis magos.

Procure mandar os cartões natalinos a partir de 1º de dezembro, esforçando-se ao máximo para que cheguem antes da festa. Caso a data já tenha passado e você queira mandar cartões em agradecimento aos recebidos, tudo bem se eles chegarem depois do Natal ou mesmo no Réveillon. Apenas indique, no texto, que você agradece e retribui os votos e mensagens.

O cartão de Natal, esse mimo tão elegante, surgiu no século XIX, elaborado pelo artista inglês John Callcott Horsley (1817-1903).

No caso de uma correspondência natalina virtual, faça como se fosse a tradicional. Ou seja, direcione-a a uma pessoa ou a uma família. Aquele "spamzão" é dispensável.

Para os internautas convictos, é crime passível de paredão.

Ainda falando em e-mail: por mais linda e especial que seja aquela mensagem com música, fotos e filminho, quem a recebe e tem a caixa postal lotada por causa disto não fica muito satisfeito.

A definição da "agenda" para os dias 24 e 25 também é algo a pensar com razoável antecedência. Aquela infindável gincana de passadas e passadinhas na casa deste ou daquele em geral se transforma em uma maratona olímpica que acaba deixando todos os envolvidos frustrados, quiçá tristes. Pesar nessa hora laços e implicações familiares, tentando se adaptar para que todos fiquem satisfeitos, é a única receita possível de ser indicada. Parece simples na teoria, mas sua prática pede que nos utilizemos dos princípios básicos da etiqueta, repetidos mais uma vez: a generosidade e o respeito.

Quer melhor momento do ano do que este para que você passe a adotar esses princípios em suas decisões? Vale a pena tentar.

Estabelecer o cardápio específico para a ceia de Natal é algo um pouco tirano. Se quiser optar pelos tradicionais quitutes, como peru, tender, nozes, tudo bem. Querendo inovar, libere o mestre-cuca que há em você. Lembre-se apenas de escolher um menu relacionado com o clima do lugar onde a festa acontecerá. Uma boa sugestão para esta hora pode ser o potluck. Combine com as outras pessoas o tipo de travessa em que as comidas serão apresentadas e quem levará o quê.

Quanto ao horário da ceia, procure levar em conta a idade predominante dos convivas, mas devemos nos aproximar o máximo possível das crianças, que, apesar de serem as que mais aproveitam esta festa, caem logo no sono.

Na África do Sul, devido ao verão, as mesas são colocadas do lado de fora. Na Austrália, é comum fazer a ceia na praia. Os vizinhos da Argentina comemoram ao ar livre, e seu cardápio é o churrasco.

O momento de abertura dos presentes - antes ou depois da ceia - vai depender do costume de cada família. Mais uma vez, vale pensar nos pequenos.

Aquela cena típica dos filmes norte-americanos, em que os presentes são abertos na manhã do dia 25, é para nós e nossas crianças quase tão inalcançável quanto a ponta da antena do Empire State Building.

Vale a pena lembrar que os presentes muito caros ou especiais devem ser trocados entre os seus, no círculo da pequena família. Ou seja, sua casa, seu lar.

As bases e os valores podem variar de núcleo para núcleo, e constranger ou deixar alguém frustrado não pode fazer parte desta data, aliás, em ocasião alguma.

Para terminar a postagem de hoje, deixo para vocês a receita de um prato muito especial - receita de família -, e tenho certeza que todos irão querer "bis".

Fatias de Presunto com Abacaxi

Ingredientes: (para 8 pessoas)

8 fatias de presunto magro com 1 cm. de espessura
6 pãezinhos amanhecidos (para retirar somente o miolo dos pães)
4 colheres (sopa) bem cheias de mostarda
1 1/2 xícaras (chá) de açúcar
1 lata de abacaxi em calda
6 fatias (tiras) de bacon

Modo de Fazer:

Refogue o bacon em uma frigideira e retire-os após fritar. 
Na gordura do bacon, doure as fatias de presunto e arrume-as em uma assadeira.
À parte, em uma tigela, pique o miolo dos pãezinhos, acrescente a mostarda, o açúcar, e o todo o caldo da lata de abacaxi.
Distribua essa massa de pão sobre as fatias de presunto, e coloque em cima de cada fatia de presunto uma rodela de abacaxi.
Leve ao forno até dourar as fatias de abacaxi, regando-as com o próprio caldo do abacaxi, se necessário.

Dica:

Você poderá colocar no centro de cada fatia de abacaxi, uma ameixa em calda sem caroço.

Fonte: Fábio Arruda
Receita: Rosana Madjarof
Fotos: Pessoais e da Internet



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | GreenGeeks Review